Philippe Pinel (1745 – 1826) – O Nascimento da Clínica Psiquiátrica

“As histórias particulares que se encontram nas coleções de observações não são mais do que fatos isolados, em que o verdadeiro método descritivo está igualmente negligenciado, e os autores não tiveram outro objetivo a não ser dar validade a alguns remédios, como se o tratamento de toda a doença, sem o conhecimento exato de seus sintomas e de sua marcha, não fosse tão perigoso quanto ilusório.” Philippe Pinel

Philippe Pinel (1745 – 1826) foi um importante médico e cientista francês no século XVIII, um dos principais precursores do saber psiquiátrico. As ideias de Pinel influenciaram gerações posteriores, fornecendo novos ângulos para interpretar e buscar compreender o sofrimento mental. 

Philippe Pinel (1745 – 1826) – CCC – Wikipedia

Partindo de uma posição doutrinária materialista psicofisiológica, foi rigoroso com sua fundamentação filosófico-científica, utilizando método de análise e síntese de sua experiência empírica.

Marcando assim, um retorno a Hipócrates, rompendo o dogma galenista(vigente na época), observando e descrevendo os fenômenos psíquicos, a marcha das doenças, buscando causas, evolução e desfecho, dos pacientes internados em Bicêtre, durante os anos II e III da República, após o período conturbado conhecido como Revolução Francesa. 

” Uma luta eterna parece ter-se estabelecido desde os primeiros séculos da medicina entre um empirismo cego e o exercício legal da medicina, entre aqueles que, pelo pouco alcance de suas luzes ou atraídas pelo lucro, ativeram-se a preferências exclusivas por certos medicamentos, e aqueles que formavam uma classe de homens submetidos pela autoridade das leis a cursos preliminares de estudos, a prova de capacidade e de saber. ” Philippe Pinel

Através do método descritivo, Pinel circunscreveu sinais e/ou sintomas dos pacientes,  realizando uma exploração sistemática e ordenação dos fenômenos psíquicos, criando sua rudimentar nosografia/nosologia do sofrimento mental.

Philippe Pinel caracterizou o nascimento da atividade clínica do médico moderno, como uma orientação consciente e sistemática, tanto para pesquisa científica, quanto para prática médica. Sendo uma referência inestimável para os lampejos do conhecimento que vieram posteriormente.

“Sabe-se o quanto a opinião pública é pouco favorável à medicina e eu teria pouca dificuldade para fazer concordar que, entre todas as partes da história natural, a mais difícil é a arte de observar as doenças internas e interpretá-las por meio dos caracteres externos.” Philippe Pinel



Bibliografias consultadas:

  • Tratado Médico-Filosófico sobre a Alienação Mental Ou a Mania (1800) – Philippe Pinel – Tradução de Joice Armani Galli – Editora da UFRGS, 2007.
  • Os Fundamentos da Clínica – história e estrutura do saber psiquiátrico – Paul Bercherie – Tradução Vera Ribeiro – Editora Zahar, 1989.
  • O Nascimento da Clínica (1963) – Michel Foucault – Tradução Roberto Machado – Editora Forense Universitária, 1977.

Todas citações: Tratado Médico-Filosófico sobre a Alienação Mental Ou a Mania (1800) – Philippe Pinel

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.