Sobre o sono…

É muito comum chegar ao consultório queixas relacionadas a quantidade e qualidade do sono. “Dormir bem” revigora, eleva os ânimos e facilita lidar com as exigências do dia a dia.

Imagem Ilustrativa – CCO – Pixabay

O sono é um comportamento complexo que envolve múltiplas funcionalidades trabalhando no conjunto biológico, divididas nas perspectivas bioquímicas, biofísicas, hormonais, imunológicas, e psicológicas. Sendo uma função fisiológica necessária para nossa saúde física e mental.

O sono é um hábito natural….

O ciclo que coordena esse funcionamento biológico, e regula as funções relacionadas ao ciclo sono-vigília, é conhecido como ritmo circadiano, contemplando relação mútuas dos fatores ambientais (dia/noite) com a nossa biologia. Tendo como necessidade e funcionamento dependente de diferentes fatores como idade, dieta, atividade física, relações sociais, dentre outros.

Na experiência clínica em psiquiatria é evidente como a falta ou excesso de sono é um sinalizador de piora de transtornos mórbidos psíquicos, como também é um sinalizador de melhora quando retorna a norma do paciente.

Na natureza não existia tantos objetos, e consequentemente estímulos, formas de prazer…

Uma vez que “dormir bem” vem sendo uma qualidade não alcançada, muitas pessoas encontram por conta própria, ou por conta de terceiros, formas de lidar com os transtornos relacionados ao sono de formas simplistas e com uso cada vez maior de drogas para tratar empiricamente causas como insônia ou excesso de sono.

Imagem Ilustrativa – CCO – Pixabay

Mais prazer, menos tolerância ao desprazer, a atividade psíquica desflora ao anoitecer…

A insônia é o transtorno que mais frequentemente acomete o sono. Caracterizado pela dificuldade de iniciar ou manter o sono, e também quando em casos que qualidade do sono é baixa. Porém a insônia como muitos outros sintomas, como por exemplo a ansiedade, muitas vezes fazem parte da normalidade do existir. Sendo comum diante de situações como estresses vivenciados no dia a dia, eventos aguardados, dificuldades financeiras, maus hábitos diários no cuidado em saúde, dentre outros fatores, poder ocasionar na perda do sono sem que se tenha uma patologia causadora específica.

Quando esses sintomas fogem a norma individual, e tornam-se persistentes, ou interferem diretamente na qualidade de vida da pessoa, deve-se atentar a questões mais complexas que estão por trás desses sintomas superficiais. Como conjuntos sindrômicos que são caracterizados em doenças de origem orgânicas e/ou psíquicas. Nessa suspeita deve-se procurar atendimento especializado. O diagnóstico é clínico, podendo utilizar exames como a Polissonografia que avaliam as ondas cerebrais eletrofisiológicas produzidas durante estado do sono, em suas respectivas fases.

A força dos hábitos saudáveis…

Diante da tolerância e dependência relacionadas as drogas utilizadas para induzir ou manter o sono, medidas não farmacológicas vem ganhando espaço, com boas respostas, e sendo possível de ser realizado por qualquer pessoa, algumas entretanto, necessitam profissionais especializados em terapias específicas.

Uma dessas medidas é Higiene do Sono que consiste em educar os hábitos individuais relacionados a saúde, e comportamentos que podem trazer benefícios ou prejuízos ao sono, e que frequentemente não são levados em conta.

Higiene do Sono:

1) usar o quarto e a cama somente para dormir, com exceção para atividades sexuais. Evitar ficar descansando no quarto, dormir muito durante o dia, irá culminar na falta de sono a noite.

2) evitar o barulho, a luz e a temperatura excessiva durante o período do sono. Desligar televisão, rádios, estímulos mesmo que sonoros estimulam o sensório e atrapalham o sono.

3) evitar, estimulantes como a cafeína, a nicotina, bebidas alcoólicas, excesso de alimentação, ou atividades físicas de alta intensidade nas últimas 4-6 horas que antecedem o sono.

Cuidar do sono, dos hábitos saudáveis diários, é cuidar da saúde. Saúde é qualidade de vida, priorizar a saúde pode mudar a forma que você se sente, e ajudar a encarar as exigências da vida.

Bom sono e sonhos! Ah… tem os sonhos, que são mais interessantes ainda, mas fica para outros posts! Obrigado pela leitura!


Alguns artigos que selecionei para quem tiver interesse em aprender mais sobre o sono:

Mecanismos do ciclo sono-vigília -Flávio Alóe; Alexandre Pinto de Azevedo; Rosa Hasan – Scielo.

Métodos diagnósticos nos distúrbios do sono – Sônia Maria Guimarães Pereira Togeiro; Anna Karla Smith – Scielo.

Tratamento não farmacológico para a insônia crônica – Giselle Soares Passos; Sérgio Tufik; Marcos Gonçalves de Santana; Dalva Poyares; Marco Túlio de Mello – Scielo.

O sono em transtornos psiquiátricos –Ligia Mendonça Lucchesi; Marcia Pradella-Hallinan; Mauricio Lucchesi; Walter André dos Santos Moraes – Scielo.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.